Você está aqui: Página Inicial / Sobre o Colégio / História

História

Em 1918, o Município de Birigui no Estado de São Paulo - Brasil era pouco mais que uma vila. Neste mesmo ano, o Instituto Noroeste de Birigui dava início a sua notável história. Seu fundador, o missionário e educador norte-americano Cyrus Basset Dawsey, encontrou o espaço de que precisava para exercer sua função enquanto educador metodista. O cuidado com a instrução e formação de crianças e jovens sempre foi uma característica marcante do Instituto Noroeste desde os tempos mais remotos.

Presente desde 1918 na cidade de Birigui, a história do Noroeste funde-se com a própria história do Município, consolidando sua trajetória sempre preocupado em crescer física e pedagogicamente, adequando seu espaço e sua proposta educacional às necessidades da população e dos novos tempos que chegavam. Várias foram as gerações que se diplomaram no Instituto Noroeste. Ilustres personalidades que ocuparam os bancos do Instituto Noroeste, foram destaques na economia, na política, na religião, na cultura e nas artes, tanto nos cenários nacionais, como internacionais. Estes, hoje, carregam consigo valores éticos, compromissados com a cidadania, cientes de seu papel na transformação positiva da sociedade.

O projeto educacional do Instituto Noroeste de Birigui sempre esteve voltado para o desenvolvimento de uma formação integral do ser humano. Educar na e para a cidadania foi a fórmula que o Noroeste descobriu para melhorar o presente e formar os cidadãos do futuro. Assim, sua missão sempre foi oferecer uma formação educacional mais bem qualificada nas suas diversas fases, possibilitando às pessoas e desenvolvimento de uma consciência crítica e seu compromisso com uma prática libertadora, segundo a missão de Jesus Cristo.

Neste contexto de formação integral, o Noroeste intensifica em seu projeto educacional, de forma interdisciplinar, a formação de valores, destacando a importância de exercitar, no cotidiano, ações que façam diferença na construção de um mundo mais justo, com oportunidades de vida e plena realização para todas as pessoas. Um mundo em que as pessoas sejam respeitadas em sua identidade, tendo o direito inalienável à alimentação, à convivência humana e familiar, ao lazer, a ao bem estar comum. Um mundo, afinal, com sinais de alegria e de esperança. Este papel de forjar o nascimento e a construção de uma nova sociedade, baseada nos valores morais e cristãos, reflete o espírito profético e confessional desta instituição de ensino.

Oferecer uma educação acadêmica e integral implica naturalmente ampliar os horizontes dos serviços prestados. Assim, o Noroeste incentiva igualmente o desenvolvimento de atividades diversificadas, voltado ao mundo do esporte, da cultura e da arte. No período adverso às aulas, a comunidade acadêmica sempre pode desfrutar de atividades complementares, como: teatro, judô, informática, espanhol, robótica e música. Além disso, são oferecidas ainda atividades esportivas, como futsal, handebol, basquetebol,, voleibol e capoeira. São ingredientes fundamentais no processo formativo, tornando o indivíduo cada vez mais integrado, saudável e feliz.

Por fim, não poderíamos deixar de mencionar que uma escola que investe numa educação integral e libertadora possui uma dimensão inclusiva. Considera a importância de oferecer a igualdade de condições a todas as pessoas portadoras de necessidades especiais. Por esta razão, entende a necessidade de promover a constante e necessária capacitação de seu corpo docente, no domínio de novas linguagens, códigos e signos da comunicação humana. Neste sentido, foram estabelecidas inúmeras parcerias com os poderes públicos municipais, clubes de serviços, ONGs, igrejas e associações, buscando o efetivo apoio na consolidação de suas propostas cidadãs.

O Instituto Noroeste se orgulha em poder fazer parte da história cultural do município de Birigui, cumprindo com seu papel na formação de cidadãos ativos, críticos, participativos, éticos, justos e comprometidos com a construção da verdadeira cidadania.

Fundador

O ano era 1916. No dia 11 de outubro, chegou a Birigui o Rev. Cyrus Basset Dawsey, trazendo consigo a família e os propósitos de desenvolver, na cidade nascente, sua atividade missionária como pastor metodista, semeando o surgimento de uma igreja local naquela promissora cidade. Além disso, era também seu propósito adotar as providências necessárias para a fundação daquela que seria a primeira escola metodista da região noroeste do estado de São Paulo. Ao fundar a escola, em 1918, o Rev. Cyrus nomeou de imediato sua primeira diretora, a educadora metodista Áurea de Campos Gonçalves.

Dorival Soares Ramos e Orentino Martins, em seu livro A cidade-pérola em capítulos, contando a história de Birigui entre os anos de 1911 a 1962, ressaltam que “o Rev. Dawsey foi um dos grandes benfeitores de Birigui. Haja vista sua dedicação ao povo, quando lutou estafantemente para debelar a gripe espanhola de 1918”.

A inauguração do templo da Igreja Metodista em Birigui, em 1922, foi mais um dos fatos marcantes testemunhados por Cyrus Dawsey na cidade. Participante ativo do desenvolvimento da cidade e da região, o pastor e educador contribuiu imensamente para a formação de diversas gerações de cidadãos e cidadãs conscientes de seu compromisso com a transformação da sociedade brasileira.