Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Biblioteca

História

Horário de Atendimento

6h 45min às 12h e das 13h30min às 17h.
Informações: (14) 3533-5500 Ramal 223.

A biblioteca “Prof. Joel de Melo Miranda” foi inaugurada no dia 25/08/1968 por ocasião das festividades da XL Semana Ialense e do 40º Aniversário do IAL.

Prof. Joel ministrou aulas de Português, Francês, História Antiga, História do Brasil e História Geral. A homenagem prestada pelo então Diretor Geral Prof. Moacyr Rodrigues foi um reconhecimento pelos 11 anos de magistério no IAL.

Leia o texto que foi publicado no jornal interno “O IAL em Revista” de agosto de 1968. Será que precisamos resgatar algo em relação a nossa biblioteca?

A biblioteca do IAL como centro de estudos

Observamos duas filosofias bem diferentes com relação à biblioteca: uma que diz que a biblioteca é um depósito de livros onde se guarda volumes, que porventura caíam nas mãos dos responsáveis pela obra. Sendo assim, o dever principal dos dirigentes é o de proteger os livros contra roubo, danos, abusos, incêndios e outros desastres. Dentro desta interpretação, a biblioteca se torna passiva. Sua principal função é a de dar “cartaz” a uma entidade que queira ter o orgulho de dizer aos visitantes que possui uma biblioteca.

As portas da biblioteca se abrem mais para admitir visitantes do que propriamente para atender as necessidades de estudo e pesquisas. Dentro desta filosofia, uma biblioteca é um cantinho a mais adicionado à construção total e que nunca chega a participação plenamente das vidas total da instituição.

A Segunda filosofia interpreta a biblioteca como sendo o centro dinâmico de irradiação, da qual é iniciada uma série de atividades criadoras como partes integrantes da vida total da instituição. As portas são abertas não para mostrar aos visitantes um depósito de livros, e sim para estimular o estudante na busca de reconhecimentos. É um centro ativo, dinâmico e criador.

O Instituto Americano de Lins, abraça a Segunda filosofia. Nossas estantes não são depósitos de livros. A biblioteca é realmente um centro de estudos para o estabelecimento. Mesas apropriadas convidam os alunos a estudarem em grupos. As conversas são permitidas desde que não venham prejudicar aos outros. Mensalmente, gráficos demonstram a freqüência voluntária de cada classe à biblioteca; em média temos 1100 consultas mensais dentro da biblioteca. Além dessas consultas, várias aulas de português são administradas na biblioteca. Para a as primeiras séries essas aulas poderiam ser aulas de incentivação para a boa literatura. Poderiam se aulas de pequenas dramatizações, uma vez que o cantinho da biblioteca é um pequeno palco com cortinas.

Assim, o verdadeiro acervo da biblioteca não se mede em termos de volumes ali depositados, mas sim em termos das atividades educativas que ali se iniciam dentro das mais variadas disciplinas.