Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Reflexões / Dia do Amigo 20/07/2017 - O que é amizade?

Dia do Amigo 20/07/2017 - O que é amizade?

Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros. (Filipenses 2.3-4)

O que é amizade?

Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros. (Filipenses 2.3-4)


Em 20 de julho comemoramos o Dia do Amigo, o que enseja uma busca do sentido de amizade e, claro, que seja verdadeira. “Amizade verdadeira é aquela que ambas as partes preocupam-se e zelam pela outra pessoa, independente da situação, do momento” (autor desconhecido*). No entanto, quando observamos o comportamento das pessoas, este é um tempo em que ser amigo ou amiga tem se tornado difícil por uma série de circunstâncias, já que o sistema dominante “suga” a maior parte do tempo e da energia de todos e todas. Daí, a tendência de cair na superficialidade dos relacionamentos. “Amizade verdadeira é um tópico bastante discutido nos dias atuais, uma vez que, com o mundo globalizado, e o capitalismo, muitas pessoas acabam se preocupando apenas com a profissão, com a família e esquecem suas amizades, ou então, são amigos de outros apenas por interesses, sejam eles profissionais, ou não” (autor desconhecido*). Apesar de tudo isso, há algumas características próprias de uma amizade que pretende ser duradoura.

Amigos ou amigas que agem com sinceridade são aqueles e aquelas que fazem o bem sem esperar recompensas, mas por amizade – pelo afeto que une as pessoas que se gostam e se estimam. “Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios”, recomenda o apóstolo Paulo à igreja em Filipos. Isto é uma prova de que a Bíblia está de acordo com o fato de uma boa amizade exigir uma série de características que não se pode dar em todas as nossas relações. Ou seja, “são raros os que de verdade entram em nosso interior e nos conhecem a ponto de poder ajudar-nos com conselhos bons que nos levem pelos caminhos do Senhor. É preciso estar atento para não escutar conselhos de quem não deve dar” (Ir. João Antônio, A amizade segundo a Bíblia**).

Outra característica que o texto bíblico citado acima identifica é a valorização da outra pessoa: “considerem os outros superiores a vocês mesmos”, e ainda: “ninguém procure somente os seus próprios interesses”. Este altruísmo é típico de um relacionamento sadio, em que a outra pessoa é valorizada acima dos interesses individuais, em que a amizade se torna importante para ambas as partes. É a quebra do individualismo, com a abertura para relacionamentos mais amplos e verdadeiros, de ajuda mútua e crescimento comum. Em um mundo em que tudo é descartável, uma verdadeira amizade é algo que se deve conservar para sempre. E isto só é possível quando há a valorização da outra pessoa.

Uma amizade verdadeira e sincera não encobre os erros, mas os explicita para que sejam corrigidos e a outra pessoa cresça e amadureça, tornando-se um ser melhor. É como diz o provérbio: “leais são as feridas dum amigo; mas os beijos dum inimigo são enganosos” (Provérbios 27.6). Os que bajulam sempre estão enganando, são beijos de falsidade. Os que são leais ponderam sobre os acontecimentos de modo a conduzir a outra pessoa ao caminho do bem, e, muitas vezes, esse processo é doloroso.

Por fim, não se deve esquecer de colocar Deus no centro dos relacionamentos. Uma amizade verdadeira e recíproca é “cimentada” pela presença de Deus na vida das pessoas amadas. Uma amizade sincera deve levar a pessoa a Jesus Cristo. Sejamos, pois, acima de tudo, amigos e amigas de Deus.

 

Rev. Vicente de Paulo Ferreira

Coordenador da Pastoral Escolar

Colégio Metodista Granbery

 * https://www.significados.com.br/amizade-verdadeira/

**Disponível em: http://www.a12.com