Você está aqui: Página Inicial / Sobre o Colégio / História

História

Criado em 27 de março de 1922, o Colégio Metodista Centenário é fruto do trabalho da Igreja Metodista dos Estados Unidos e iniciou sob a direção de duas missionárias norte-americanas. As educadoras americanas deram início à filosofia da educação metodista que hoje é reconhecida pela comunidade centenarista e de Santa Maria. No ano de sua fundação, o colégio contava com apenas sete alunas que assistiam às aulas em um chalé. Mas, no final do mesmo ano, 50 estudantes já faziam parte da escola.

Coordenado por Miss Eunice Andrew e Miss Louise Best, o pequeno estabelecimento deu lugar a um prédio, que começou a ser construído em setembro de 1922 pelo engenheiro norte-americano Willey Clay, com inspiração arquitetônica no estilo da época. O prédio recebeu o nome de Eunice F. Andrew, fundadora e primeira diretora do colégio. Ao lado deste edifício foi erguido em 1942, o prédio "10 de novembro", onde se localiza o auditório Alice Denison.

No ano de 1951 foi construído o prédio "Elisabeth Lee" e, em 1972, o edifício "Herta Puhlmann Chagas", onde são ministradas as aulas da Educação Infantil. Em 1960, a comunidade centenarista passou a dispor de um espaço para reflexão e oração com a capela "Branca Lopes da Rosa".

Com mais de 90 anos, o Colégio Metodista Centenário permanece com o seu lema de "educar a mente a pensar, o corpo a agir e o coração a sentir", propondo um conhecimento para questionar o mundo. Desde 2006, o Colégio Metodista Centenário integra a Rede Metodista de Educação e é dirigido por um Conselho Diretor que representa a Igreja Metodista e uma Direção Geral e de Unidade.