Você está aqui: Página Inicial / Sobre o Colégio / História

História

Inicialmente, o Colégio Metodista Americano se chamava Colégio Evangélico Misto nº 1 e funcionava em um prédio alugado no centro da cidade de Porto Alegre. Em 1889, com o falecimento da fundadora Carmen Chacon, a escola passou a ser supervisionada pela Divisão de Mulheres da Igreja Episcopal do Sul, dos Estados Unidos (EUA).

Popularmente conhecido como Colégio das Americanas, a instituição passa a ser denominada Colégio Americano. Nesta época, o Americano era uma escola voltada apenas para meninas.

Em 1921, tendo regime de internato e externato, o Americano passa a funcionar em prédio próprio, na Avenida Independência. No ano de 1926, a Divisão de Mulheres adquire um terreno amplo no bairro Petrópolis, onde seria construída a nova sede, que passou a ser utilizada em 1945 e tinha arquitetura de Mary Sue Brown. Nesse meio tempo, foram autorizados os cursos Clássico e Científico, além da criação do departamento de Economia do Lar, que mais tarde daria origem ao curso de graduação em Nutrição e ao Jardim de Infância.

Em 1952, o Americano criou o primeiro curso de Secretariado do Brasil, que formava professores primários e de dietética. Posteriormente, foi criado o curso de Dietista Escolar. Em 1967, foram extintos os cursos de Dietista e de Economia do Lar, que foram substituídos pelo Curso Técnico Industrial de Alimentação.

No ano de 1973, foi criado o Instituto Metodista de Educação e Cultura (IMEC), que passou a ser a entidade mantenedora do Colégio Americano e da futura faculdade.

Em 1974, o colégio passou a adotar o sistema misto no Primeiro Grau, e, no ano seguinte, o Segundo Grau também passou a atender nesse modelo. 1977 foi o ano em que todas as turmas do colégio passaram a ser mistas.

A Faculdade de Nutrição obteve o seu reconhecimento em 1982. Em 1984 os cursos profissionalizantes são extintos, e o Segundo Grau passa a ter ênfase ao preparo para o vestibular. No ano de 1994 o Museu Histórico Bispo Isac Aço foi criado com o objetivo de preservar a história de instituição.

Em 2002, o Colégio Americano é integrado à Rede Metodista de Educação IPA, junto com o Colégio e Faculdade IPA e Colégio Metodista União de Uruguaiana. No ano de 2003, as Séries Iniciais e o Ensino Fundamental do antigo Colégio IPA foram integrados ao Americano. Em 2004, o IPA passa a abrigar apenas os cursos de graduação da rede e os estudantes do Ensino Médio do antigo colégio passam a estudar no Americano. Em outubro de 2005 foi criada a Rede Metodista de Educação do Sul, através da integração do Instituto Metodista Centenário com o Instituto Metodista de Educação e Cultura, o Instituto Metodista União, de Uruguaiana e o Instituto Porto Alegre.

Há alguns anos, a educação metodista tem focado separadamente, na Educação Básica e também no Ensino Superior. Em abril de 2014, foi oficializada a Rede Metodista de Educação Básica, com 14 colégios Metodistas no Brasil, da Educação Infantil ao Ensino Médio. A Rede Metodista do Sul, passa a integrar uma Rede mais ampla.