Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / #PraPensar / Reforma Protestante - 2020

Reforma Protestante - 2020

A Idade Média, em geral, é descrita como a “Idade das Trevas”, principalmente sob o aspecto da decadência moral e religiosa.

Neste período surgiram novas formas de piedade leiga, tratados devocionais, interesses nas relíquias, nas peregrinações, e o surgimento de diversos movimentos populares. Todos testemunharam uma espiritualidade muito firme. Havia crescimento no poder e na profundidade dos sentimentos religiosos. Enquanto isso, se proliferavam os desmandos da Igreja Romana, pois ela estava cada vez mais dominada por uma visão mágica, cheia de superstições e, principalmente, corrompida pelo poder e o fascínio que este exercia.

Então Martinho Lutero, um monge cheio de conflitos existenciais, espirituais e eclesiásticos que, por meio da sua busca por Deus, encontrou a orientação para seus conflitos. Desta forma, aprofundou seus estudos das Sagradas Escrituras e compreendeu a Doutrina da Justificação pela Fé. Seus pressupostos doutrinários deram origem as 95 Teses que foram fixadas na Igreja de Wittenberg, no dia 31 de outubro de 1517, na Alemanha, dando início à Reforma Protestante.

Suas principais ênfases foram:

1) Sola Escriptura- A Bíblia é autoridade suficiente em matérias de fé e doutrina;

2) Sola Gratia- Somente a graça de Deus salva o ser humano;

3) Sola Fide- Somente através da fé o ser humano pode agradar a Deus;

4) Solus Christus- Somente Cristo é o Salvador;

5) Soli Deo Gloria- Somente Deus deve ser glorificado.

John Wesley, herdeiro da Tradição Protestante, declarou que Deus levantou o povo metodista para: “Reformar a nação, particularmente a Igreja e espalhar a santidade bíblica por toda a terra”.

Um grande abraço e até a próxima,

Flavio Trindade Antunes
Pastoral do Colégio Metodista Americano
Porto Alegre – RS