Você está aqui: Página Inicial / Sobre o Colégio / História

História

Leonora Dixon Smith relata que chegou ao Brasil com sua família em 1868, com apenas seis anos de idade. A família fixou residência em de Santa Bárbara d’Oeste, SP, berço do metodismo no Brasil: “O primeiro desembarque foi em 1868, em companhia de meus pais, Thomas Dixon Smith e Elizabeth Carlton Kidd Smith, e de minha irmã Laura Adella, quase três anos mais moça que eu (isto é, da idade de três anos incompletos)”.

Em 1871, Leonora Smith e sua família estavam presentes no culto de fundação da primeira Igreja Metodista no Brasil, na cidade de Saltinho, SP, localizada entre as cidades de Americana e Santa Bárbara d’Oeste. Este culto, sob a liderança do Rev. Junius Eastman Newman, foi realizado no dia 20 de agosto de 1871, terceiro domingo do mês. Conta a história que, algumas semanas depois, Leonora fez a sua pública Profissão de Fé.

A família de Leonora Smith continuou residindo em Santa Bárbara d’Oeste até 1879. Enquanto isso, nos primeiros anos desta década, Leonora Smith foi residir na cidade do Rio de Janeiro, RJ, onde iniciou seus estudos no Colégio Progresso. Depois, em 1884, Leonora voltou aos Estados Unidos e lá completou os seus estudos, retornando ao Brasil já como missionária apenas em 1896, com 34 anos de idade.

Em 1896, Leonora Smith inicialmente desenvolveu atividades docentes em Piracicaba, SP, no Colégio Piracicabano. Em 1898, com o retorno de Miss Moore aos Estados Unidos, chegou a estar na direção do Colégio Piracicabano.
Com o apoio do Bispo Eugene Hendrix, a escola em Ribeirão Preto foi finalmente instalada: Leonora Smith obteve do Bispo uma “licença” para abrir a escola, porém sem o apoio financeiro dos metodistas norte-americanos. E mais: ela deveria sustentar financeiramente a escola usando o próprio salário que recebia como missionária.

Leonora Smith, contudo, era uma mulher de fibra e fé inquebrantáveis. Aceitou o desafio na certeza de que estava agarrando “uma oportunidade dada por direção divina” e, decididamente, partiu de Piracicaba no dia 30 de agosto de 1899, chegando a Ribeirão Preto neste mesmo dia, depois de um “longo e fatigante” dia de viagem, hospedando-se na casa do pastor da Igreja Metodista, Rev. Jovelino de Camargo. No dia 5 de setembro deste mesmo ano, com um Culto de Abertura, foi fundada em Ribeirão Preto, sob a bênção de Deus, a “Escola Metodista”, que nas primeiras semanas, com apenas 9 alunos, reuniu-se nas dependências da própria igreja local.

Da fundação até setembro de 1902, Leonora Smith esteve na direção do Colégio Metodista de Ribeirão Preto e, nestes três anos, o número de alunos matriculados saltou de 9 para 60. No final de 1902, Leonora Smith viajou para os Estados Unidos, retornando ao Brasil no início de 1905, reassumindo a direção da escola e nela permanecendo até o final de 1906.

Leonora Dixon Smith