Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / #PraPensar / Preencher o vazio

Preencher o vazio

“No princípio, criou Deus os céus e a terra. A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Assim começa o livro de Gênesis. No princípio, Deus criou e o que havia era o vazio. Deus, então, deu início à Criação e ao caos, a iniciar pela luz. Este foi o primeiro dia da criação, conforme o relato do capítulo 1.

Não conseguimos compreender na essência esta imagem: “o vazio”, mas pela fé compreendemos que a ação de Deus transformou aquela situação. Ação amorosa, cuidadosa e fundamental.

A interpretação do vazio descrito em Gênesis é muito subjetiva. Porém, experimentamos o “vazio” de diversas maneiras em nossas vidas. Temos alguns exemplos do nosso cotidiano: um filho(a) que sai de casa para estudar ou trabalhar em outra cidade; a separação de um cônjuge; as perdas provocadas pela morte; o vazio causado quando estamos desempregados ou vivenciamos uma desilusão, entre outras situações.

Quando Jesus veio ao mundo, ele conhecia esta realidade (João 1.1-4). Mas o Evangelho de João nos relata que, além de criar, Deus decide habitar entre nós (João 1.14) e, deste modo, preencher o vazio de nossa alma. Interessante notar no relato do Evangelho, que Jesus percebe o risco de um novo vazio na vida de seus discípulos e, assim, proclama: não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim.” (João 14.1). E, na sequência, para responder à duvida de Tomé, Jesus acrescenta: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Jesus “é”! Assim como Deus é o Criador, Jesus é o Salvador.

A explicação, porém, não foi o bastante para que os discípulos perdessem o medo do vazio. Então, Jesus anuncia que enviaria o Consolador (Espírito Santo) conforme João 14.16, com a finalidade de ser a presença constante em suas vidas, inclusive nos momentos mais difíceis e de separação. Foi exatamente o que aconteceu quando Jesus foi morto. Novamente veio o vazio. Mas Jesus ressuscitou e apareceu aos discípulos anunciando a Paz e confirmando a presença consoladora e confortadora do Espírito Santo (João 20.19-23).

Jesus Cristo ocupou o vazio de suas vidas, preenchendo-o e dando-lhe significado.

Nos dias atuais podemos vivenciar outros vazios. A mensagem de Jesus é atual: Creia em Deus, confie Nele. Peça-lhe para trazer a luz e, através da fé e da confiança, receba a companhia do Espírito Santo na sua vida. Somente Deus pode preencher os vazios de nossa vida.

 

Wesley Cardoso Teixeira
Pastoral Escolar - Colégio Metodista em São Bernardo do Campo (SP)